Como desenvolver autonomia segundo Montessori

Montessori: O trabalho de vida prática na família

O segredo da felicidade é o trabalho que o homem realiza . Trabalho pode ser qualquer atividade que tenha um objetivo . O homem é o maior trabalhador sobre a terra: através de seu trabalho, transformou a face do mundo em que vivia”  (Maria Montessori – Adyar – Índia , 1948)

 

Muitas famílias querem estimular a autonomia e a independência em seus filhos porque sabem da importância para o desenvolvimento da criança e de crescimento para a vida, mas não possuem conhecimento nem prática de como fazer. A autonomia é desenvolvida quando a criança é estimulada a “trabalhar” de acordo com sua compreensão de mundo e para isso a família precisa estar preparada para estimular o trabalho de vida prática.

Por isso, convidei a Psicóloga e Psicopedagoga Maria Conceição Nogueira, experiente em Educação Montessori, para dar dicas para todos nós. Ela vai explicar o que é trabalho na visão de Montessori e como estimular a vida prática no ambiente familiar. Vamos lá!

.

Como desenvolver autonomia segundo Montessori

Continuar lendo

TAG Mulher com M Maiúsculo

Eu amo TAG! Amo mesmo! Leio e faço várias, mas nem sempre publico rsrs. Essa TAG Mulher com M Maiúsculo vem mostrar que antes de ser mãe, somos mulher e precisamos nos cuidar e aumentar nossa autoestima.

Antes de ter filhos, a mulher toma banho tranquilamente, lava os cabelos sempre que quer, fica maquiada, cabelos penteados, roupa sempre arrumada e limpa, unhas feitas, depilação em dia, massagem, tratamentos estéticos faciais e corporais etc etc etc. Sim, isso foi antes de ter filhos!

Ser mãe não significa que agora você não se cuida mais, significa que agora o seu tempo disponível para você mesma é bem menor (e quanto menor o filho, menor o tempo para si mesma). Porém, sou a favor de tomar atitude. Precisamos administrar o tempo e cuidar de nós como mulheres, porque ser mãe é apenas um dos papéis que desempenhamos na vida.

19095916_1374314839325667_337389161_o

.

Continuar lendo

THE NEW YOU

6 Jogos para estimular a coordenação motora fina

A coordenação motora da criança é estimulada desde o nascimento, mesmo que involuntariamente. Com o desenvolvimento da criança, os pais (e professores) devem procurar atividades que estimulem a coordenação motora fina e grossa (ou ampla).

Nada que seja forçado ou massacrante para a criança, na verdade através de atividades lúdicas e jogos, a criança brinca e desenvolve ao mesmo tempo.

Coordenação motora é a capacidade de coordenar os movimentos da interação entre cérebro e as articulações e músculos. Assim, na motricidade ampla, a criança aprende a coordenar seu corpo no espaço, ou seja, aprende a caminhar, pular, correr, dançar e muito mais.

THE NEW YOU

Continuar lendo

25 coisas que vai sentir falta

25 Coisas que você só vai sentir falta depois da maternidade

Sim! Essa era para ser uma postagem romântica sobre a maternidade e o dia das mães que está chegando, mas resolvi falar sobre a maternidade real. E não venha com mimimi de que estou reclamando de ser mãe, não gosto de ser mãe ou que sou menos mãe que você só porque resolvi exaltar a maternidade como ela é.

Amo ser mãe e meus filhos são a minha maior riqueza! Faço tudo por eles e cada segundo da minha vida é para eles. Mas tem horas que penso, queria dormir um pouquinho mais ou queria ir ao banheiro sozinha.

Por isso, para comemorar o Dia das Mães, resolvi escrever 25 coisas que você só vai sentir falta depois da maternidade. Não é para assustar que ainda não é mãe não, ser mãe é maravilhoso mas tem sim esses pormenores que faz parte da vida do mundo materno.

.

25 coisas que vai sentir falta

Continuar lendo

profissao maternidade

Como conciliar profissão e maternidade

A mãe dorme meia noite, acorda às 6 horas, arruma o café da manhã da filha mais velha, acorda a filha mais velha, escova os dentes, se arruma com uma roupa qualquer para levar a filha na escola, enquanto isso grita para a filha comer por causa do horário, troca de roupa na filha praticamente dormindo, faz coque porque hoje é dia de balé, acorda o filho bebê porque não tem ninguém para ficar com ele e vai junto levar a filha mais velha, sai correndo pelo corredor, coloca um na cadeirinha, coloco o outro, tenta atalhos para chegar na escola. Chegou só uns minutinhos atrasada, mas valeu! Volta pra casa, toma café com o filho menor no colo, dá fruta e vitaminas para ele, tenta enrolar com um brinquedo enquanto escova os dentes e se arruma para o trabalho. Cabelo preso e sem maquiagem (isso só mais tarde). Desce o elevador carregando bolsa, pasta do trabalho, mochila do bebê, bebê e vai se equilibrando até o carro. Coloca criança na cadeirinha e vai para escola dele, deixa na escola e segue para o trabalho. Aproveita todos os sinais fechados para fazer maquiagem (sim, mãe é assim!), fica nervosa se vai chegar no horário e enfim chega para mais um dia de trabalho. Final do dia, sai correndo, pega filha mais velha na escola, pega bebê na creche, dá banho em um e outro, dá comida para um e outro, brinca com um e outro, coloca para dormir um e outro. Enfim, vai tomar banho e tentar comer algo. Acabou o dia sentada no sofá pensando: amanhã tem tudo de novo!

profissao maternidade Continuar lendo

552x178xlogo-WSDS-portugues-10.jpg.pagespeed.ic.ZcmtAPEXnn

Dia Internacional da Síndrome de Down

Hoje, dia 21 de março, é o Dia Internacional da Síndrome de Dow. Esse dia foi proposto pela Down Syndrome Internacional porque esta data se escreve como 21/3 (ou 3 – 21), o que faz alusão à trissomia do cromossomo 21. A primeira comemoração da data foi em 2006 e em cada ano há um tema de discussão e comemoração. Em 2017, o tema é “Minha voz, minha comunidade” com o objetivo de dar mais voz para as pessoas com síndrome de Down.

Para você conhecer um pouco mais, vou responder algumas perguntas que normalmente me fazem quando as pessoas ficam sabendo que trabalho com jovens com síndrome de Down.

552x178xlogo-WSDS-portugues-10.jpg.pagespeed.ic.ZcmtAPEXnn

O que é a síndrome de Down?

John Langdon Down foi o primeiro a descrever a síndrome em 1866 e por isso ela ganhou o nome dele. A síndrome de Down é caracterizada por uma alteração genética resultante de um cromossomo extra no par número 21, por isso o nome de trissomia do 21.

Continuar lendo

Data-Transformation-Butterfly-Image

Reflexão: A borboleta e o casulo

Olá famílias!

Eu gosto muito de mensagens que tocam o coração e que podemos fazer alguma reflexão a partir do que lemos. Essa mensagem A Borboleta e o casulo eu conheço há um tempo e sempre gosto de reler porque mostra a necessidade de respeitarmos o tempo e o processo de amadurecimento de cada um.

Vou copiar aqui a mensagem (não sei de quem é a autoria, se você souber me envie para dar créditos) e no final fazer uma pequena reflexão.

Data-Transformation-Butterfly-Image

Continuar lendo

sim-minha-filha-tem-medo-do-papai

Sim, minha filha tem medo do Papai Noel!

Sim, minha filha tem medo do Papai Noel! Essa é uma frase que eu repeti nos últimos quatro anos. O primeiro Natal da Beatriz ela tinha 8 meses e claro que levei minha princesa para tirar fotos com o famoso Papai Noel. Vou descrever a foto porque nem sei onde está: Beatriz no meu colo, eu ao lado do Papai Noel e ela aos berros. Eu, fiquei frustrada por dois motivos, primeiro dela ter ficado com medo do Bom Velhinho e segundo, por eu ter insistido em algo que fazia medo nela.

Depois dessa lição do primeiro Natal, eu coloquei na minha cabeça que ela só tiraria foto com o Papai Noel o dia que quisesse e pronto. Mas você acha que ela tinha medo somente do velhinho de barba branca e roupa vermelha? Não! Ela tinha medo de todos os personagens que estivessem fantasiados. Não tem foto dela com a Minnie, Mickey, vingadores, Galinha Pintadinha, nada disso!

Com as princesas ela foi se acostumando e, algumas vezes tirava fotos e em outras não. Eu a deixava livre para essa escolha e ela se sentia à vontade de tirar ou não.

Continuar lendo

Caixa sensorial com bolinhas de gel artificial

As crianças são exploradoras do ambiente por natureza e desde o nascimento usam seus sentidos para realizar essa tarefa de reconhecimento do ambiente. A caixa sensorial é uma ótima atividade para desenvolvimento dos sentidos através de materiais diversos.

A caixa sensorial pode ser utilizada em todas as idades. O importante é observar os materiais mais adequados para a idade do seu filho para que ele possa explorar de maneira autônoma com supervisão.

caixa-sensorial-com-gel-artificial

Continuar lendo