Me separei da minha esposa para ficar com outra mais bonita

Quando li esse texto no Facebook, confesso que fiquei emocionada porque me identifiquei por completo. Prestes a completar um ano de parida, me vi nesse relato por muitas vezes principalmente nos primeiros três meses.

Quem é mãe sabe que os três primeiros meses são punk. Pentear cabelo é um luxo! Quem dirá fazer unhas, depilar, colocar um vestido bonito. Pra que se o que mais queremos é dormir e descansar.

Leia esse texto com carinho e envie para uma amiga, mãe, tia, prima que precisa ler e se animar porque ser mãe não é fácil não.

free-busy-mother-with-baby-illustration-vector

Há um ano me separei da minha esposa para ficar com outra mulher. E sim, eu a troquei. Troquei porque a outra era mais bonita.

Minha ex-esposa era gorda, flácida, cheia de celulites e estrias, tinha pneuzinhos, a barriga não era sarada, vivia descabelada ou com os cabelos presos, não usava maquiagem, aliás, nem se quer um batom. Usava roupas largas, vestidos esfarrapados, unhas por fazer e raramente se depilava.

Quando colocava uma calcinha era sempre embolada, sutiã não fazia parte do seu dia a dia. Peitos muxos e caídos, as sobrancelhas por fazer. Eu não sentia mais atração nenhuma por aquela mulher! Nada nela me chamava a atenção, só restava lembranças da mulher exuberante que um dia eu conheci.

Hoje, depois de um ano, eu me reencontrei com aquela mulher que um dia foi minha esposa. Nossa! Como ela estava linda, radiante. Tinha emagrecido, nem sinal dos pneuzinhos. Os buraquinhos das pernas tinham desaparecidos, estava com os cabelos soltos, um batom vermelho que destacava seus lábios carnudos. Usava um vestido que parecia ter sido feito exclusivamente para ela, destacava sua cintura de pilão, num salto alto que só a valorizava, nem parecia que era mãe de três crianças lindas (meus filhos). E o perfume que usava me embriagou quando ela passou perto de mim.

12826076_1698254737052993_2021391237_n

Agora estou aqui, me recordando que aqueles quilinhos a mais que ela tinha foi por causa da gravidez do nosso último filho. A barriga flácida porque estava se recuperando daquele barrigão, onde ela carregou meus maiores presentes por nove meses. Os pneuzinhos, as celulites eram porque ela trocou a academia para ficar em casa cuidando e dando a atenção para as crianças, enquanto eu trabalhava. Ela usava coque para facilitar o dia a dia de uma dona de casa, aliás, nem tinha tempo para pentear o próprio cabelo, tinha que se preocupar em deixar a mamadeira e a comida pronta para os nossos filhos.

Não tinha tempo para se depilar e muito menos se maquiar. Tirar as sobrancelhas então nem se fala. Fazer as unhas não dava mesmo! O pouquinho de tempo que lhe sobrava, dedicava-se a me dar atenção, até se esquecia dela mesmo, do tempo dela, sempre se colocava em segundo, terceiro, quarto plano.

Os vestidos esfarrapados? Seu dinheiro reservava para comprar fraldas para as crianças. Os peitos eram caídos, mas sentia orgulho de ter amamentado nossos filhos por dois anos cada um. Não usava sutiã pois assim era mais fácil dar mamar.

Mesmo com toda a correria de cozinhar, passar e limpar, ela sorria e parecia feliz com a família ali toda unida. Para ela não existia coisa mais perfeita.

Se hoje eu estou aqui contando tudo isso para vocês é porque hoje eu sei o que é ter uma mulher de verdade em casa, e deixei ela ir embora. Eu estraguei tudo, perdi aquela mulher, troquei a real beleza por uma fachada.

Mas posso dizer que aprendi a lição. Eu deveria ter esperado, ter sido mais compreensivo, ter reconhecido o valor que ela tem, ao invés de troca-lá pela primeira gostosa que me deu mole.

Agora ela está lá com o caçula de um aninho, que já não dá mais tanto trabalho e com as outras duas filhas, sobra mais tempo para se cuidar e não precisa de nenhum babaca como eu para se sentir especial, para saber o seu valor.

Se eu não soube valorizá-la, outro saberá. Se eu não cuidei, outro irá cuidar.

DCE_Supergirl INT v01_r01.indd

* Texto retirado do Facebook.

**Se você conhece o real autor desse texto, entre em contato porque não achei e preciso dar créditos e os parabéns!

 

 

Amei! E você? Deixe seu relato dessa fase nos comentários para trocarmos experiências.

Beijos e até a próxima.

logomaespecialista

7 comentários sobre “Me separei da minha esposa para ficar com outra mais bonita

  1. Regina Dias disse:

    Nooossa tocou profundamente… Quantas vezes nós mesmas nos sentimos um lixo e com vontade de “sermos outra pessoa”? Se pudéssemos nos deixaríamos de lado também, não é fácil, mas nossas prioridades mudam e isso não quer dizer que será assim eternamente… Tudo na vida é uma questão de tempo, valores e prioridades. Adorei o texto!

  2. Beatriz Borges disse:

    Vida real não é mesmo? O homem que não consegue enxergar além do esterótipo da beleza e cobra isto da mulher com que vive, realmente não merece esta mulher. E o pior, existem muitos homens que tomam esta atitude covarde e se arrependem horrores

  3. Pauleni disse:

    Já conhecia esse texto e acho lindo.
    Se apaixonar pela mesma pessoa todos os dias é uma benção ao casal, porém há muitas pessoas que não tem essa maturidade para compreender a fase tão difícil que é a maternidade.
    Difícil, mas prazerosa.
    @nossasaogemeos

  4. Ariane Baldassin disse:

    Esses dias vi uma tirinha parecida no facebook. É bem isso mesmo, pura realidade. É preciso dar valor e saber alimentar o amor, porque se ele realmente existir, a beleza interior é a que vale. O comprometimento, o respeito, o amor, o carinho isso é tudo para um casal e a criação dos filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *