Reflexão: A borboleta e o casulo

Olá famílias!

Eu gosto muito de mensagens que tocam o coração e que podemos fazer alguma reflexão a partir do que lemos. Essa mensagem A Borboleta e o casulo eu conheço há um tempo e sempre gosto de reler porque mostra a necessidade de respeitarmos o tempo e o processo de amadurecimento de cada um.

Vou copiar aqui a mensagem (não sei de quem é a autoria, se você souber me envie para dar créditos) e no final fazer uma pequena reflexão.

Data-Transformation-Butterfly-Image

A borboleta e o casulo (Texto de reflexão)

Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo; um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco.

Então pareceu que ela havia parado de fazer qualquer progresso. Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais. Então o homem decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo.  A borboleta então saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas.

O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar o corpo que iria se afirmar a tempo. Nada aconteceu! Na verdade, a borboleta passou o resto da sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar.

O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar não compreendia, era que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura era o modo com que a natureza fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas, de modo que ela estaria  pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo. Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida. Se passássemos esta nossa vida sem quaisquer obstáculos, nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido.

 

REFLETINDO…

Cada pessoa tem seu tempo de amadurecimento e muitas vezes, precisa passar por processos de reconstrução interna para alcançar o que quer. Isso também acontece com as crianças, por isso não podemos comparar nosso filho com o filho da amiga. Cada criança tem um processo de funcionamento cerebral e os pais precisam tentar entender como ela “funciona” para realmente ajudar.

Ficar cobrando que seu filho não faz isso como o da amiga, ou seu filho não se comporta desse modo como o da vizinha não ajuda em nada. O importante é você transmitir segurança emocional para ele amadurecer e proporcionar estratégias para ajuda-lo quando necessário.

 

Você conhece essa mensagem? Compartilha nos comentários o que acha da reflexão que ela traz.

Beijinhos e até a próxima!

 

 

Siga nossas redes sociais

Curta nosso Facebook – Mãespecialista

Siga nosso Instagram – @maespecialista

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *